Hoje, 26 de março, é Dia do Cacau, a iguaria mais apreciada pelo mundo todo. Encarado como vilão o cacau também traz muitos benefícios à saúde. Pesquisas comprovam que além de ser estimulante, ele também pode auxiliar a redução de doenças cardiovasculares.

O cacau foi primeiramente utilizado como bebida que, de acordo com escritas maias datadas de 600 a.C., era produzida com as sementes esmagadas e temperadas com pimentas, depois cozidas e acrescidas de baunilha, urucum, pimentão, milho verde, cogumelos alucinógenos, frutas e, às vezes, mel. Quando os primeiros colonizadores chegaram à América, precisamente ao México, se depararam com uma civilização que acreditava que o cacau era sagrado.

Os Astecas cultivavam o fruto com grandiosas cerimônias religiosas, talvez essa a razão do termo “manjar dos deuses” para designá-lo. No Brasil, o cacau passou a ser cultivado oficialmente em 1679. Para os povos pré-colombianos do passado, o fruto era considerado um presente do deus asteca Quetzalcóatl, responsável por repor a energia das pessoas.

Pelo fato da semente do cacau conter um alto grau de gordura e água, o processo de secagem dura em média oito dias ao sol. Já com as sementes secas, a próxima etapa é a torrefação, responsável pela consistência do sabor, cor e aroma. Após isso as sementes são trituradas, originando a manteiga de cacau ou, se adicionado o açúcar, o chocolate em pó. Para confeccionar os tipos de chocolate é realizada uma mistura com ingredientes específicos como, por exemplo, o leite em pó, que dá origem ao chocolate ao leite. Realizada a mistura, o processo é finalizado através de moldagem e resfriamento.

Por conter grande quantidade de nutrientes, as substâncias presentes no chocolate provocam inúmeras reações enzimáticas, como é o caso do triptofano, que induz à serotonina que por sua vez induz à sensação de satisfação e calma ao ingeri-lo. Foi comprovada a presença de antioxidantes no cacau, que previnem o envelhecimento e renovação sanguínea. A estética também já se rendeu aos poderes do chocolate. Novos tratamentos, produtos para pele e cabelo são as novidades do universo da beleza. Para as pessoas que estão constantemente apaixonadas, o chocolate aumenta a produção de fenilfetilamina, substância da família das endorfinas que provoca a mesma sensação de estar amando.Image

Anúncios