Até o século XV não existia o que hoje chamamos de imprensa. Um alemão, João Gutemberg, foi o inventor do processo de impressão com tipos móveis, e desse aperfeiçoamento nasceu a verdadeira imprensa, que tem sido sempre mais aperfeiçoada até os nossos dias.

Image

Foi D. João VI quem criou a imprensa no Brasil, quando, a 13 de maio de 1808, decretou a instalação da imprensa Régia no país.

O primeiro jornal diário brasileiro, o “Diário do Rio de Janeiro”, aparecido a 1° de de junho de 1821, foi fundado por Zeferino Vitor Meireles, que trabalhava na imprensa Régia e onde por concessão especial do Príncipe Regente, imprimiu os primeiros números do seu jornal.

A imprensa é um dos esteios da Ordem, da Democracia e do Progresso. Por seu intermédio, ou através dela se propagam as boas e generosas causas, se difundem conhecimentos e advogam e pregam princípios e idéias.

Grandes jornalistas foram Evaristo da Veiga, Quintino Bocaiua, Rui Barbosa, José do Patrocínio, Ferreira Viana, Assis Chateaubriand, etc.

Anúncios