Forró é a dança de origem nordestina praticada nas festas Juninas ( que acontecem no período 01 de junho a 06 de julho nas cidades e estados tradicionais como Capela e Aracaju no Sergipe, Campina Grande, Quixeramobim, Fortaleza, Caicó, Caruaru entre outras cidades) de , conhecida também por arrasta-pé, bate-chinela, fobó, forrobodó. No forró, vários ritmos musicais daquela região, como baião, a quadrilha, o xaxado, que tem influências holandesas e o xote, que veio de Portugal, são tocados, tradicionalmente, por trios, compostos de um sanfoneiro (tocador de acordeon—que no forró é tradicionalmente a sanfona de oito baixos), um zabumbeiro e um tocador de triângulo.

O forró possui semelhanças com o toré e o arrastar dos pés dos índios, com os ritmos binários portugueses e holandeses, porque são ritmos de origem europeia a Chula, denominada pelos nordestinos de simplesmente “Forró”, xote(“Xotis”), o termo correto, e variedades de Polcas europeias que são chamadas pelos nordestinos de arrasta-pé e ou quadrilhas. A dança do forró tem influência direta das danças de salão europeias, como evidencia nossa história de colonização e invasões europeias.

Conhecido e praticado em todo o Brasil, o forró é especialmente popular nas cidades brasileiras de Campina Grande, Caruaru, Gravatá, Mossoró, e Juazeiro do Norte, onde é símbolo da Festa de São João, e nas capitais Aracaju, Fortaleza, João Pessoa, Natal, Maceió, Recife, São Luís e Teresina, onde são promovidas grandes festas, Como o Forricó na cidade do Icó, Iguatú festeiro na cidade de Iguatú, a Expocrato na cidade do Crato, o Quixé-Forró Na cidade de Quixeramobim-ce, A vaquejada de Itapebuçu que é uma das maiores do Brasil, são eventos reputados por reunirem milhares de pessoas para dançar o forró.

Anúncios